Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Smiles & Tears

Guia de sobrevivência para mulheres fantásticas

Smiles & Tears

Guia de sobrevivência para mulheres fantásticas

A surpresa da não surpresa

ops.png

 

Às vezes surpreendo-me de não me surpreender. Não é bom .... ou por outro lado até pode ser.

Por vezes, muito frequentemente até, a normalidade do correr dos dias, suave mas enérgica, como as águas que escorrem pelo leito de um rio, é subitamente chocalhada por acontecimentos inesperados. Então, sem pedir licença, as águas assumem uma rapidez e um desnorte, adequados à prática de rafting.

Em tempos idos, eu espantava-me muito. Ficava estarrecida. Não tanto com o acontecimento em si, mas com a conduta dos seus intervenientes. Espantava-me que a doçura de outrora se tivesse deixado dominar pela agressividade. E que a humildade se amedrontasse perante a altivez, a seriedade perante o poder, o valor perante o preço.

Nos dias de hoje, já não fico estarrecida, nem espantada, ... Fico, talvez, ligeiramente decepcionada. À primeira vista, pareceu-me uma reacção de quem perdeu a inocência e a fé nas pessoas. Onde estava o Eu rebelde e inconformado de outros tempos?! Esta agora ! Pareceu-me que me tinha acomodado, mas não tinha.

O que me sucedeu foi que a experiência, a idade e a convivência com as pessoas certas me amadureceu. A rebeldia continua cá, só que se manifesta de forma mais inteligente e eficaz ( acho eu). Acredito que aprendi a ser mais assertiva e também mais compassiva.

Há mais de 20 anos fiz uma formação intitulada "Qualidade no atendimento", onde, entre outras coisas, aprendi a gerir conflitos em contexto laboral. Nunca me esqueci da famosa frase citada pelo formador: " Acção gera reação". Nada mais é que a terceira Lei de Newton aplicada às relações humanas. Foi o início de uma longa caminhada para o amaciar das minhas arestas. Quero que me falem com calma? Então falo com calma. Quero que alguém se acalme? Começo por me acalmar. ( Confesso que não é nada fácil e, de vez em quando, lá sai um "berro" !)  

Não se iludam os mais incaustos, assertividade não é passividade. O meu inconformismo veio, desde sempre, para ficar e não me calo (apenas falo mais baixinho) !

 

 

 

1 comentário

Comentar post